O período

Menorragia

Considera-se hipermenorreia ou menorragia quando as perdas sanguíneas são superiores às normais e, por vezes, associa-se a uma variação significativa do padrão menstrual habitual da paciente. Apesar de existirem variações individuais, habitualmente consideram-se anormais as menstruações que duram mais de 7 dias, as que ocorrem com intervalos inferiores a 21 dias, quando a perda é intermenstrual, e aquelas em que a perda de sangue excede os 80ml, sem que necessariamente dure muitos dias.
Mostrar tudo
Ocultar tudo
Quais são os fatores de risco?
Um fator de risco é aquilo que aumenta as probabilidades de contrair uma doença ou afeção. As pessoas com maior risco de sofrerem de menorragia incluem:
  • Adolescentes que tenham começado a menstruar durante os últimos 12 a 18 meses
  • Mulheres que se aproximam da menopausa
  • Mulheres com perturbações hereditárias de hemorragia
  • Mulheres obesas
  • Patologia ginecológica que deve ser avaliada e diagnosticada (miomas uterinos, patologia endometrial...)
Quais são os sintomas? O que é que vou notar?
Os sintomas da menorragia incluem:
  • Sangramento menstrual que dura mais de sete dias
  • Sangramento excessivo não habitual (que encharque um penso higiénico ou um tampão de hora a hora)
  • Perda de sangue que exija a muda da proteção higiénica durante a noite.
  • Perda de sangue menstrual que contenha coágulos grandes
  • Perda de sangue menstrual que interfira com o estilo de vida
  • Fadiga e/ou falta de ar (sintoma de anemia)
Existe alguma forma de evitá-la?
Para a maioria das mulheres não existem medidas preventivas específicas. No entanto, se a tua menorragia for causada por um medicamento, é possível preveni-la comentando e avaliando a continuidade da toma do medicamento em questão.
Desde a primeira menstruação que todos os ciclos são irregulares e não sei se essa ...
As perturbações menstruais são frequentes em mulheres com idades compreendidas entre os 10 e os 20 anos. Na maioria das vezes, devem-se à produção de ciclos sem ovulação resultantes de uma imaturidade do eixo hipotálamo-hipófise-ovário. Ocorre aproximadamente em 50% das adolescentes durante os dois primeiros anos que se seguem ao primeiro período.
Como poderei saber se o fluxo menstrual é muito abundante?
Considera-se abundante se o fluxo exceder os 80 ml por dia. É importante consultares o ginecologista, já que pode causar anemia, que deve ser avaliada e tratada.
O que é uma menstruação anormal?
A menstruação anormal pode ser definida como uma variação significativa do padrão menstrual habitual da paciente. Apesar de existirem variações individuais, consideram-se habitualmente anormais as menstruações que duram mais de 7 dias, as que ocorrem com intervalos inferiores a 21 dias, quando é intermenstrual, e aquelas em que a perda de sangue excede os 80 ml. De qualquer modo, deves consultar o teu ginecologista e comentar tudo o que se passa contigo.
Qual é a duração e os intervalos médios dos períodos?
A duração média é de 5,2 dias (limites 3-8 dias) e o intervalo normal é de 28 dias (limites 21-35 dias). Apenas 15% das mulheres têm um ciclo “típico” de 28 dias.
Quando é que a variabilidade dos ciclos menstruais é maior?
Durante os dois anos que se seguem ao primeiro período e nos três anos anteriores à menopausa. Isso acontece porque entre 6% e 34% dos ciclos destes dois períodos de tempo são anovulatórios (sem ovulação). De qualquer modo, é necessária uma consulta ginecológica e, depois de descartarem qualquer anomalia, informar-te-ão e aconselhar-te-ão o tratamento mais adequado.
Quais são as causas possíveis?
Em alguns casos, a causa da menorragia é desconhecida. No entanto, devem ser descartadas algumas condições, entre outras, que por vezes se manifestam com períodos muito abundantes, como por exemplo:
  • Desequilíbrio ou alteração hormonal (a causa mais comum)
  • Doença inflamatória pélvica
  • Pólipos cervicais ou endometriais
  • Miomas uterinos
  • Alterações sanguíneas
  • Doenças renais, da tiróide ou do fígado
  • Problemas com o dispositivo intra-uterino ( DIU )
  • Gravidez etópica
  • Quistos do ovário orgânicos ou funcionais
  • Doenças médicas crónicas
  • Medicamentos anticoagulantes e anti-inflamatórios
  • Lesão vaginal devida a um trauma ou a um abuso sexual
  • Complicações resultantes da gravidez, como um aborto espontâneo